Bolor, manchas e bolhas na pintura, fungos e rachaduras na parede: esses são alguns dos sinais de vazamentos e infiltrações. Se você tem algum deles em casa, é hora de encontrar o tipo de impermeabilização ideal para o problema.

Para saber como escolher o tipo de impermeabilização ideal e acabar com essa dor de cabeça de uma vez por todas, confira dicas valiosas neste post!

Quais são os tipos de impermeabilização?

Quando pensamos no tratamento de vazamentos, logo vem à mente o quebra a quebra das obras e muito dinheiro indo embora, não é mesmo? O que viemos te contar é que não precisa ser assim, mas é importante escolher o tipo correto de impermeabilização.

A escolha errada ou a aplicação sem qualidade podem custar caro no futuro, pois consertar um defeito na impermeabilização geralmente demanda que o trabalho seja totalmente refeito.

Para evitar esse gasto em dobro e também os danos estruturais causados pela infiltração, saber quais são os tipos de impermeabilização é o primeiro passo. Por isso, vamos te explicar um pouco mais sobre os dois sistemas de impermeabilização:

  • Sistemas flexíveis: esses têm a capacidade de acompanhar as contrações e dilatações térmicas estruturais da construção.
  • Sistemas rígidos: os rígidos não resistem a grandes movimentações estruturais, por isso são mais indicados para áreas de baixa mobilidade.

Como escolher o tipo de impermeabilização ideal?

Agora que já conhecemos os dois sistemas, vamos entender como escolher o tipo de impermeabilização ideal.

Dentro desses dois sistemas que explicamos para você existem diversos tipos de impermeabilização, por isso é importante entender o seu problema para acertar na escolha.

Confira essas dicas para escolher o tipo de impermeabilização correto e eliminar o seu problema:

1.      Considere as características do local

Os sistemas devem ser escolhidos conforme as características do local para que ele se adapte da forma correta e sua durabilidade seja maior. Pense na explicação sobre o sistema rígido e o flexível e considere algumas questões.

Locais como a laje, por exemplo, tem mais movimentação estrutural, por isso se dão melhor com sistemas mais flexíveis. Já as fundações e a área embaixo dos pisos não sofrem com essa mobilidade alta, portanto os sistemas rígidos podem ser a melhor solução.

2.      Verifique os cuidados com a manutenção

Ao escolher o seu processo de impermeabilização, lembre-se de tirar todas as suas dúvidas sobre aplicação e sobre a manutenção para garantir a vida útil do produto.

A duração da impermeabilização vai depender da aplicação correta, utilização de material de qualidade e também dos seus cuidados com ela. Esteja sempre atento a isso e faça uma manutenção preventiva para identificar possíveis falhas rapidamente.

3.      Contrate uma equipe especializada

O ideal é contratar uma empresa de impermeabilização para realizar o serviço sempre. Pesquise diversas companhias, analise o custo-benefício e a qualidade dos serviços.

Se você não quiser nenhuma dor de cabeça com isso, a equipe de profissionais pode avaliar o seu problema e encontrar a melhor solução de impermeabilização para combatê-lo.

Se você precisa de uma empresa de impermeabilização, a Superveda está aqui para te ajudar! Com mais de 30 anos de credibilidade no mercado, oferecemos um serviço eficiente e uma garantia de 15 anos para a área tratada.

Quer saber mais sobre nossos serviços? Acesse o site agora mesmo e entenda o processo de impermeabilização com resinas!

WhatsApp WhatsApp