Os condomínios são muito procurados por representarem um espaço mais seguro e é exatamente por isso que a sua maior preocupação, como síndico, deve ser em relação as medidas de segurança para condomínios.

Oferecer um ambiente tranquilo para os moradores é essencial, mas nos sabemos que planejar medidas de segurança não é uma tarefa tão simples assim. Tudo precisa ser muito bem pensado para que o sistema realmente funcione.

Para te ajudar, vamos compartilhar 4 dicas de segurança para condomínios neste artigo. Anota aí!

Como planejar segurança para condomínios de forma eficiente?

O primeiro passo para um sistema de segurança de qualidade é o planejamento. Conheça o condomínio, converse com moradores e pesquise sobre a região em que o imóvel está localizado.

Com essas informações em mãos, trace um plano de segurança bem detalhado. Esse planejamento permite uma melhor organização e ajuda a otimizar a administração do condomínio.

Dicas de segurança para condomínios

Mas, afinal, o que é preciso ser pensado no plano de segurança para condomínios? Confira 4 dicas essenciais:

  1. Contrate uma equipe de profissionais

É claro que a segurança deve ser feita por profissionais qualificados e isso vale para todos os serviços do condomínio. Uma dica é contratar uma empresa terceirizada de confiança.

Pesquise bem, procure referências e conheça a empresa. A grande vantagem de funcionários terceirizados é a qualificação, já que eles passam por treinamentos constantes e tem conhecimentos específicos da área.

Outra dica é garantir o seguro predial, que pode cobrir algumas situações de risco estrutural ou até assaltos. Isso ajuda em casos inesperados.

  1. Use a tecnologia a seu favor

Hoje a tecnologia avança cada vez mais rápido e as ferramentas de segurança para condomínios podem ser muito úteis para você e para sua equipe de porteiros, zeladores e vigias.

Dispositivos de segurança eletrônica, como câmeras 24 horas e alarmes são essenciais. Você pode também utilizar sistemas de cadastramento de moradores ou ainda diferentes tipos de sensores.

A tecnologia vai ajudar muito, mas não deixe o trabalho humano de lado: rondas noturnas pelos blocos, por exemplo, ainda são importantes e completam a segurança.

  1. Conscientize os moradores

Além das medidas de segurança, a conscientização de moradores também é importante. Oriente sobre a entrada e saída do condomínio e cuidados básicos para aumentar a segurança.

Você pode fazer isso durante as assembleias ou reuniões de condomínio, ou ainda distribuir dicas nos painéis de aviso, por exemplo.

  1. Controle entrada e saída de pessoas

O controle de entrada e saída de pessoas é essencial na segurança para condomínios, exatamente para evitar a entrada de desconhecidos.

A dica é ter um sistema de cadastramento para condôminos e visitantes. Peça identificação no momento de chegada, assim como autorização do morador para a entrada.

O mesmo vale para prestadores de serviço como encanadores, técnicos de TV ou internet, ou qualquer profissional. Peça identificação, autorização de entrada para o morador e faça um cadastramento para manter o nome no sistema.

Segurança estrutural

Além da segurança contra atos criminosos e violentos, é necessário ter muito cuidado com a segurança estrutural do condomínio também.

Manter um espaço seguro, limpo e organizado é pré-requisito para garantir a qualidade de vida dos moradores.

Por isso, detalhes como a inspeção predial devem fazer parte do seu planejamento de administração do prédio.

Outra dica é ter contatos de empresas especializadas em serviços de manutenção para o caso de imprevistos. A Superveda, por exemplo, é referência na área de impermeabilização.

Vazamentos e infiltrações são muito comuns em condomínios e às vezes podem ser difíceis de identificar, por isso esteja sempre atento e conte com a equipe da Superveda para fazer um trabalho rápido e sem bagunça!

WhatsApp WhatsApp